Raul Huss conta a história da maior cooperativa de crédito do Brasil

Por em jan 22, 2015 em Histórias | 0 comentário

Raul Huss conta a história da maior cooperativa de crédito do Brasil

Dra. Nívea mostra como o cooperativismo cuida dos sorrisos em São Carlos

Por em out 8, 2014 em Histórias | 0 comentário

Em 1985, o desejo de socializar a Odontologia em São Carlos uniu um grupo de 37 cirurgiões dentistas para criar uma cooperativa. Assim surgia a Uniodonto São Carlos, com as bases firmadas no modelo cooperativista, onde a união entre os profissionais foi determinante. Entre os fundadores, estava Nívea Coelho, que atualmente é presidente da cooperativa. No começo, segundo ela, foi difícil convencer os colegas sobre a viabilidade desse modelo de trabalho. “As dificuldades foram muitas. O cirurgião dentista, que sempre atuou em seu consultório com clientes particulares, não entendia que poderia manter as mesmas características de trabalho ao fazer parte de uma cooperativa. Porém, com o passar do tempo, esse entendimento foi se concretizando”, explica a profissional. Hoje são mais de 140 cooperados que atendem cerca de 15 mil beneficiários, em todas as especialidades da Odontologia. Desde...

Cooperativa se torna maior rede de assistência médica do Brasil

Por em set 18, 2014 em Histórias | 0 comentário

Cooperativa se torna maior rede de assistência médica do Brasil

O bancário que ajudou uma cooperativa de consumo a fazer história

Por em ago 27, 2014 em Histórias | 1 comentário

Fundada há 55 anos, a Cooperativa de Consumo dos Bancários de Araçatuba (Coopbanc) é parte da história da cidade e da vida de 11,5 mil cooperados. Entre os personagens que puderam acompanhar de perto e contribuir para essa trajetória de sucesso, está o bancário aposentado Orlando Lopes, de 69 anos. Ele foi presidente da cooperativa durante dois mandatos e vice-presidente em outros dois.  Atualmente é diretor administrativo da instituição, à qual está vinculado desde 1976. “Meu primeiro vínculo foi como cooperado, pois era funcionário do Banco do Brasil. Algum tempo depois fui convidado a participar da diretoria, já que um colega integrava a direção foi promovido no banco e não teria muito tempo disponível para se dedicar a outras atividades. Eu fui indicado para substituí-lo e tive um casamento feliz com a Coopbanc”, relata. Em 1979, Orlando também foi promovido e precisou se ausentar...