Ramos do Cooperativismo

Muita gente não sabe, mas as cooperativas estão no nosso dia-a-dia das mais variadas formas possíveis. Utilizamos seus serviços muitas vezes sem nos darmos conta. Quando compramos um litro de leite no supermercado, abastecemos nossas mesas com frutas, legumes e verduras, ao pegarmos um táxi, colocarmos nossos filhos em uma escola ou vamos a uma consulta médica, podemos estar usando um serviço ou comprando um produto de uma cooperativa sem sabermos.

No Brasil, as  cooperativas estão classificadas em 13 ramos de atividades econômicas. Conheça um pouco mais sobre cada um desses ramos:

É o mais conhecido dos Ramos do Cooperativismo. São cooperativas de produtores rurais ou agropastoris e de pesca cujos meios de produção pertencem ao cooperado. Essas cooperativas abastecem nossas mesas com todos os tipos de alimentos: frutas, verduras, legumes, carnes, leite e derivados e muito mais, até flores.
O berço do cooperativismo nasceu com o Ramo Consumo, um dos maiores em números de cooperados em todo o mundo. Essas cooperativas se dedicam à compra em comum de artigos de consumo para seus cooperados. Sabe aquele supermercado onde você faz suas compras? Então, ele pode ser uma cooperativa sem nem você saber.
A cooperativas de crédito funcionam como uma instituição financeira, ampliando o acesso da população ao crédito. A vantagem delas em relação aos bancos convencionais: taxas mais justas e atendimento mais personalizado. Crescem a cada ano em número de cooperados e estabelecimentos espalhados por todo o País. Uma delas pode estar bem perto de você.
Um ramo ainda pequeno e pouco conhecido, mas de extrema importância. São cooperativas formadas por pessoas que precisam ser tuteladas ou que se encontram em situação de desvantagem. Essas cooperativas atuam para inserir essas pessoas no mercado de trabalho, gerando renda, cidadania e contribuindo assim para um mundo melhor.
Ah, o sonho da casa própria! O sonho de muitos pode virar realidade por meio de uma cooperativa habitacional, que se destinam à construção, manutenção e administração de conjuntos habitacionais para seus associados. Os preços são mais justos e abaixo do mercado porque não visam o lucro, e sim o acesso à moradia de qualidade de milhares de famílias.
 Você sabe o que são cooperativas de infraestrutura? Não? Tudo bem. Elas são pouco conhecidas, mas cumprem um papel fundamental em algumas comunidades. Elas atendem direta e prioritariamente o seu quadro social com serviços essenciais, tipo energia, água ou telefonia. As cooperativas de eletrificação rural são maioria neste segmento.
Cooperativas com a finalidade de pesquisar, extrair, lavar, industrializar, comercializar, importar e exportar produtos minerais. Estão presentes, principalmente, nas pequenas jazidas, que não despertam interesse das mineradoras. Não são muito comuns e estão presentes em poucos estados, mas elas existem e cumprem suas funções muito bem. 
Para os empregados cuja empresa entra em falência, a cooperativa de produção pode ser a única alternativa para manter os postos de trabalho. Elas são dedicadas a produzir bens e mercadorias, cujos meios de produção são de propriedade coletiva dos associados. Estimulam o empreendedorismo, retiram intermediários da cadeia produtiva e atuam em setores diversos como artesanato, costura, reciclagem, metalurgia etc.
Saúde em primeiro lugar e acima de tudo. Esse é o lema das cooperativas médicas e odontológicas que têm por finalidade básica preservar e promover a saúde de seus cooperados. Reúnem profissionais como médicos, dentistas, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, enfermeiros, veterinários, entre outros.
 
As cooperativas de trabalho são constituídas por pessoas ligadas a uma determinada ocupação profissional, com a finalidade de melhorar a remuneração e as condições de trabalho, de forma autônoma. Este é um segmento extremamente abrangente, pois os integrantes de qualquer profissão podem se organizar em cooperativas de trabalho.
 
Vai de táxi? Então pega o táxi de uma cooperativa. Mas nem só de táxis se fazem cooperativas de transporte. Além de atuarem com transporte individual de passageiros, elas também oferecem serviços de transporte coletivo de passageiros (vans, ônibus), transporte de cargas (caminhão, motocicletas, furgões) e transportes de escolares (vans e ônibus), cumprindo um importante serviço à sociedade em geral.
 
Ainda em fase de organização, mas já pronto para crescer graças à vocação turística do País. Atualmente, são pouco mais de 20 cooperativas desse ramo espalhadas pelo Brasil, mas aposta é que esse número cresça. São cooperativas prestadoras de serviços turísticos, artísticos, de entretenimento, de esportes e de hotelaria.